Música Blues Pra Moto-Boy Curtir

Padrão


The Three Little Bops (1957): Um desenho Looney Tunes (‘melodias malucas’) no qual esse tal de Lobo gostaria de tocar na banda dos porquinhos, mas fica meio ‘quadrado,’ sabe?

Vou blogar mais na fina flor de Lácio no ano que vem.

Uma promessa pra pagar.

Para começar, compus essa música caipira estilo meio Elvis, meio, sei lá, ZZ Top, Clapton — uma coisa de Texas ou Mississippi — para traduzir pros amigos antropófagos.

Acho que vocês vão gostar porque faço questão de valorizar as orixás daquí, lá no fim.

Confirem ali.

Eu traduzo em prosa, só por causa da preguiça que tenho hoje, viu?

Did (G) you ever see that (D) cartoon show
About (C) the Wolf and (G) Little Pigs?

Cê uma vez assistiu aquele desenho sobre o Lobo e os Tres Porquinhos?

The piggies got a little jazz combo
Which the Wolf says he really digs

Os porquinhos têm uma banda de jazz que O Lobo dize que ele curte muito. 

(C) Each night out in the audience
(G) He gives them little pigs (Emin) a hand

Cada noite na plateia cê vai achar ele batendo palmas que nem um doido.

(G) He got all of their records and (D) now he wanna (as ugly a variant on C7 as you can think of) JOIN TOGETHER WITH THE BAND.

Tem todos os discos deles e agora gostaria de se juntar à banda [dos porquinhos.]

Me refiro aqui (maiúsculos) a uma música conhecida da banda The Who.

So he plugs his jack into the stack
and he turns it up to ELEVEN

Ele insere aquele coisa, como se chama mesmo? da guitarra dele no amplificador and aumenta o volume ate onze.

Me refiro aquí àquele filme This is Spinal Tap, no qual o guitarrista, meio burro esse cara, lembra-se? compra sob encomenda um amplificador que iria “um pouco além do dez” enquanto o volume dele.

The wolf thinks he know better, Mac
He gonna take them little piggies to BILLBOARD Heaven

Ele acha que ele deve ser mais esperto, e agora vai levar a banda pra um puta sucesso comercial.

Billboard, se não ficou sabendo, é a revista estadounidense que faz o dez-mais oficial de vendas para os varios géneros de musica popular.

But the pigs they know from long ago
that none of that don’t mean a thing

Mas os porquinhos sabem, de longa experiência, que tudo isso não vale nada, não.

You can write the notes if it floats your boast
BUT THAT AIN’T NO WAY TO LEARN TO SWING

Cê pode escrever as notas se quiser, mas isso não é o jeito de adquirir aquela certa ginga que é preciso.

(Johnny Cash, the Big Bopper, or Lurch from The Addams Family leads in to CHORUS with a low, moaning): YOU GOT TO

Aqui eu falo com a minha banda — chamase Zebu Cavaco and the Cur-Deus Homos, mas não existe, aliás — ensinando eles como entrar no REFRÂO que vai chegando agora.

Bota Johnny Cash, o Big Bopper, ou o mor-domo daquele velho seriado EUense The Addams Family pra cantar a frase que nos leva la: “Você deve ..

Vocês podem substituir qualquer cantor seu com voz dos mais fundos.

Tim Maia? Tony Tornada seria bacana, eu acho.

(C7) Fake it til you make it that’s how you do well (G Jam Boogie)

“Fake it until you make it”, eu devo explicar, é um lugar comun entre os músicos de jazz.

Por exemplo, se foste convidado pra tocar numa festa ou show, mas não dava tempo para ensaiar, o professor te diria “Finja até achar o jeito,” ou “a ginga.”

Então: Finja-se até achar o jeito ou a ginga, é assim que você dará bem

(C7) But you can’t get to heaven til you served your time in hell (D7)

Porém lembre-se de uma coisa: Não dá pra entrar no céu antes de servir seu tempo no Outro Lugar.

(C7)Fake til you make it that’s the golden (G) ruuuuuule (Emin).

Finja até achar a ginga, isso lá é o Evangêlio de Nosso Senhor

And here, again, is my Texas Mud-Music John Lee “I Said Boogie, God Damn It!” Hooker Memorial anagnorisis for the week:

Um comentário de rodapé : Eu tenho modesto orgulho da poesia do seguinte, que me lembre muito de um show eu assisti uma vez com Bonnie Raitt e o grande cantor e compositor de blues, John Lee Hooker.

Esse cara foi, como dizemos, “the real deal.”

Baixava o santo.

Há que acreditam que foi o Preto Velho mesmo.

Eu não apostaria contra.

E foi assim: De tão velhinho que foi na época, tocava sentada em uma cadeira.

Então, a música entra naquela onda mas calada — o “vamp til ready” — e ele começa convidando o pessoal dançar, assim: “I said I want you to boogie.”

Como se pedisse, Tenham a bondade de gingar um poquinho para um velhinho coitadinho ver, possam?

Enquanto a música vai aumentando e acelerando, ele continua insistendo nisso, mais com cada vez menos paciência e educação.

Ele acha que o pessoal ainda não caiu na ginga.

Não pode ser satisfeito.

E a gente lá, gingando como se fosse o fim do mundo.

Pois chega aquela hora em que ele simplesment SE LEVANTA DA CADEIRA — quase parece que não vai conseguir, de tão velhinho e enfraquecido, mas ele faz a MAYOR questão — e XINGA TODO MUNDO ASSIM, EM VOZ DE LEÂO:

I said BOOGIE, GOD MOTHERFUCKING DAMN IT!

Que foi o sinal pra banda derruar o templo dos filistinos que nem aquele léndario brutamontes do povo de Israel.

Aquela Bonnie Raitt é uma fera.

Que foi, para mim, um momento do que nunca me esquecerei.

Um momento que os gregos chamavam de anagnorisis, o reconhecimento.

Atenção! A coisa tá realmente rolando agora! Não perca!

Acho que James Brown roubou desse homem aquela coisa meio canastrão dele, lembra?

Ele não pode mais implorar a amante dele voltar, fica exausto, gasto, e o professor da banda põe uma capa nele, para ele não pegar um gripe, e começa levando ele pros bastidores.

Mas ele repentina e repetidamente fica desesperado de novo, joga a capa no chão e corre de volta pro microphone, gritando

Baby, PLEEEEASE … don’t go

Em fim, esse momento na minha musiquinha me lembrou daquele prazer quando compus.

Even (D7) Jimi wasn’t Jimi
Til Muddy (C7-9) Took the Man to School

Nem Jimi foi mesmo Jimi antes de ser ensinado por Muddy (Waters, claro).

Tem mais. Depois do almoço, tá?


Não podemos entrar no Céu até termos servido nosso tempo no Outro Lugar. (E ainda bem.)

Anúncios

Um comentário sobre “Música Blues Pra Moto-Boy Curtir

Os comentários estão desativados.