Unimed Paulista e o Risco-Sirí

Padrão
//i113.photobucket.com/albums/n216/cbrayton/Stuff/sadisticspaceboot.jpg?t=1219678907” cannot be displayed, because it contains errors.

É feia, mais está na moda. Minha bota da marca nacional Salvapé, que me poupou dois meses de perna engessada: R$210. Só que Unimed Paulista não quis pagar o "tratamento experimental." Pois é.

Acredite ou não, recebi o ferimento acima-referido executando a famigerada Dança do Sirí na praia lá em Barra do Sahy.

De repente, sou velho demais para micagens desse tipo.

Ou sont les neiges dantan?

Doeu um poquinho na hora. Doi pra caramba agora, uma semana depois. Coitada da minha mulher tem que preparar um baude de gelo 3 ou 4 vezes por dia para cuidar do inchação, inchaço, intumescência, turges­cên­cia. De nada adianta ela dizer: Não enche. Enchou-se de vez.

Alguem conhece uma farmácia que vende morfina sem receita? Pensando bem, melhor não entar naquilo.

Recebi pronto-socorro de graça da Prefeitura de São Sebastião, onde, segundo a imprensa local, as eleições municipais são acirradíssimas. O prefeito do DEM está chamando o ex-prefeito do PSDB, de quem foi vice, de ladrão. E vice versa.

O candidato do PPS aprentou um comício na Praça de Alegria aquela noite de sábado, soltando fogos suficientes para afundar a Quarta Frota dos EUA. Eu teria gostado assistir e filmar, mas mal consegui mancar de volta ao nosso carro, uma Celta prateada batizada O Esputniquim.

O Che tive La Poderosa. O Esputniquim não é nada disso, mais ainda assim consegue passar a Serra do Mar, devagar mais sempre.

Segundo o especialista que fui consultar de volta à cidade, os raio-X da Prefeitura foram “do século XV.” Contou com certa tristeza que Unimed pagaria o gesso, mais a bota do monstro de Frankenstein, não pagava.

A gente teve que desembolsar duzentos pau para evitar a coseira e o fedor que sempre acompanham o gesso. Valia a pena.

Aquela noite na praia, a gente ficou sabendo da morte de Dorival Caymmi.

Assistindo a televisão local, ouvimos a âncora perguntar à repórter, “E como fica a clima lá no velório?”

Isso.

“E como fica a clima lá no velório?”

Assim como:

“E como ficou o moral dos passageiros do Titannic enquanto o navio se afundava?”

A repórter, depois de uma breve pausa: “Posso affirmar, Âncora, que ninguem está muito feliz aqui.”

//i113.photobucket.com/albums/n216/cbrayton/Stuff/mandowninsaosebastiao-1.jpg?t=1219679346” cannot be displayed, because it contains errors.

Passei o fim da semana que nem Jimmy Stewart no Rear Window (Janela Indiscreta), só que os outros hospedados da pousada tinham pouco de sinistro. Leitura: Moniz Bandeira, Carta Capital, Estadão, "O Jornal: Da Forma ao Sentido" ... ou, como o catalogou Submarino, "Jornal: Da Forma ao Sentido, O"