A Valsa Falsa do Corisco

Padrão

De vez em quando baixo o santo e me ponho à composição de músicas caipiras.

Esta valsa é para ser tocada por Yamandú, Nassif no cavaco, e nossa conhecida e admirada Jane do Bandolim.  (Pode ser tocado no ritmo do “Tennessee Waltz.” Com aquele suingue lento. )

A inspiração, porém, veio da obra do cantor “country & western” Hank Williams.

Tem uma musícia na qual ele diz pro cachorro, “mexe-se, cachorro-frio, que o cachorro-quente vai dividir a casinha com você agora.”

Quando um homem fica mal com a patroa, segundo o dito, ele está “in the doghouse” — dormindo na casinha do cão.

Eu não passo muitas noites lá.

Algumas.

Ai Corisco, ai Corisco
Meu cachorro leal
Ele corre atrás a bola
Ele caga no quintal
O Corisco, meu Corisco
Apesar de bestial
Ele canta quando late
Que nem o grande Simonal

Ai Corisco, ai Corisco
Admirável cão!
Ele bebe cachaça e pisco
Ele rola no chão!
“Você mente, improcedente,
ô seu vagabundão!”
Vê que minha mulherzinha
Sempre tem a razão!
Mas Corisco, meu Corisco
É esquisito, é sim!
Tem horror de quarda-chuvas,
Aviões e bandolins.
E os fogos da torcida
Fazem ele pirar.
Do carteiro ele não gosta
E começa a uivar.

Quando Elvis Presley canta
falando mal da menina
Ele chega a rotulá-la
de nada mais que canina.
Mais eu acho bem injusto
Pois o cão é gente fina!
Insistir em insultá-lo
É errada doutrina!

Ai Corisco, ai Corisco
Meu cachorro leal!
Ele corre atrás a bola
Ele caga no quintal!
O Corisco, meu Corisco
Apesar de bestial
Podia ser autoridade
Do governo federal!

DC al fine …

Num primeiro momento, pensei em

Cachorro de preto qual é sua missão?
(Correr atrás as bolas que cê joga lá no chão)

A inspiração pifou, porém.

Próximo: O cordel do Iggy, gato-durão do Bronx que emigrou para Samboja. Embaixo, aguentando uma agulha na bunda com raiva decorosamente contida.

2 comentários sobre “A Valsa Falsa do Corisco

Os comentários estão desativados.