MPD: Multinacionais e Propaganda Digital?

Padrão

MPD.org.br

Enfocando agora um nó importante na rede social de nosso promotor empreendedor, José Blat: O Ministério Público Democrático.

Veja o trecho anterior nessa série de mapeamentos de redes sociais aqui.

Clique para ampliar a imagem da mapa.

O quê está fazendo um promotor de justíca no conselho executivo de uma federação internacional — Brazil e Espanha sendo as duas nações — de associações de juizes?

Como é que a Transparência Brasil tem parceria com uma ONG que nem auditor independente tem nem relatórios financeiros divulga? Eu acho os padrões da ABONG nesse sentido muito boas, e integrantes daquela associação costuma seguí-los.

No ministério público democrático, só entra apoio do setor privado, anonimamente. Não é assim que faz o Tio Sam, asseguro-lhes.

Agência Toro á uma agência de propaganda multimídia com capacidade técnica, artistica e logística impressionante.

Entretanto, a Acrobyte, parceiro global de IBM, tem como clientes os sucursais de vários multinacionais — Philip do Brasil, inclusive, que (1) patrociniou a campanha multimídia Cansei, e (2) fez a iluminação do novo cartão postal de Sampa, a ponte da Avenida Roberto Marinho Virgula Jornalista, e portanto e uma empreiteira de obras públicas.

domain:      cansei.com.br
owner:       ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL - SECCAO SAO PAULO
ownerid:     043.419.613/0001-70
responsible: Horione Candido Mani
country:     BR
owner-c:     HOCMA2
admin-c:     HOCMA2
tech-c:      MVCRE
billing-c:   HOCMA2
nserver:     ns1.locaweb.com.br

Outro cliente de Acrobyte: SABESP.

Eu sempre preferia a Ultima Instância ao Consultor Jurídico.

Mas agora? Até onde vá essa parceria com o portal do melhor conteúdo? Portal onde, aliás, a empresa do Blat vende contéudo didático?

Como é que uma organização não governamental mais exclusivamente de promotores públicos pode aceitar patrocínio e apoio técnico exclusivamente do setor privado?

E como é que uma parceria com o governo do estado — a Secretaria da Justiça — não mina a percebida independência do MP-SP?

Imagina que sou juiz de pequenas causas e pertenço a Federação Interplanetária de Associações de Juizes de PCs.

A Wal-Mart banca a associação, e oferece viagens pagas a congressos em hoteis cinco-estrelas em Miami e no Vénus.

No meu tribunal, tenho muito consumidor querendo o dinheiro de volta de, sei lá, guardachuvas com defeito vendidos pela empresa.

(Eu não deveria usar o nome de empresa verdadeira, mais o Wal-Mart virou algo como um demônio folclórico nos EUA.)

Tenho conflito de interesses gritante? Tenho!

Deveria acatar pedido de suspeição? Sem dúvida!

Mas só do lado de cima do equador?

Um comentário sobre “MPD: Multinacionais e Propaganda Digital?

Os comentários estão desativados.