Observatório de Memes: «Putas Somos Todos Nós» e o Guru do PT

Padrão

Essa noticía de ontem, de que a campanha de Dilma já contratou o Marcelo Branco para cuidar das «redes sociais» durante a campanha, ainda não se confirma, apesar das afirmações categóricas mas não atribuídas no Estadão de ontem.

De fato, uma nota no site Baguete ontem claramente desmente que houvesse confirmação por parte do guru:

Por e-mail, Branco formaliza o pedido de afastamento temporário e solicita ao conselho da ASL que tome as devidas providências para compor uma nova coordenação. A reunião que discutirá o sucessor deve acontecer na quarta-feira, 05, segundo a ASL.org. … Ainda que não comente, tudo indica que o gaúcho vai se dedicar exclusivamente à campanha online da ministra Dilma Rousseff, conforme antecipado pela imprensa em 29 de março.

O PT não parecer ter comentado, mais as reportagens sobre o factóide ainda divergem entre «já confirmou» e «está conversando». Sei que o Estadão divulgou uma entrevista, mais o lide apresenta fatos que eu não lembro do corrpo da entrevista.

O boato parece ter começado numa nota divulgada dia 28 de março por Andre de Moraes:

O PT quer mesmo bombar a campanha eleitoral de Dilma na internet.

Até o Nassif repercutiu a noticía sem reparar o factóide perigoso que conteve.

Do Pepper, entretanto, consta o seguinte, de um estudo de «case» de marketing politico:

Foram derrotada pela onda de indignação sobre o caso «será que ele é?» e pela virtualização de Kassab-Kassabinho.

A agência toma crédito também pela bem-sucedida campanha do candidato do FMLN à presidência de El Salvador em 2009.

Vitória das novas tecnologias a serviço da democracia.

Vem as campanhas virais e guerilhas do PT, parece. Como serão? Se os blogueiros que eu conheço são um indício, o desdenho dos «porões» e o «esgoto» — e o «anônimo covarde» — serão conceitos-chaves.

Portanto, a Veja denuncia a prática de covardice anônima.

O Levantador da Bola

Se bem que o boato originou com Andre de Moraes, pacato publicitário de Goias que trabalho com a Oncovô Propaganda, quem é?

O site parece originar mesmo em Goias, apesar de ser cadastrado com uma empresa nos EUA, segundo um sinal de teste mandado pelo servidor de DREAMHOST.COM.

Um «traceroute» mandado pelo servidor de REGISTRO.BR não chega ao domínio-alvo, porém. Um sinal mandado desde essa máquina, na rede de NET Virtua, conseque chegar ao servidor mas sem indicar nenhum os passos intermediários. .

O site nominalmente mora num servidor propriedade de um tal de Digirati Informática, Serviços e Telecomunicações de Rio de Janeiro — R. do Mercado, 34, Centro, onde é situado o Instituto Verificador de Circulação.

Embora isso, a empresa Digirati não consta na lista de empresas situadas naquele lugar, segundo Google Maps.

Parece ser uma divulgação ampla, mas as referências fornecidas são contas de Twitter associadas com o nome Onovô Propaganda. A empresa não tem site institucional.

As referências:

  1. Martha Gabriel
  2. Marcelo Castelo

Tem algo estranho aqui.

Martha Gabriel é  Diretora de Tecnologia (CIO) da NMD New Media Developers, Professora de MBA na BSP Business School São Paulo, Universidade Anhembi Morumbi e Universidade Federal do Paraná, autora dos livros “Marketing de Otimização de Buscas na Web”, Ed. Esfera, 2008, e  “SEM e SEO: Dominando o Marketing de Busca”, Ed. Novatec, 2009.

Anhembi Morumbi é aquele parceiro do Youth Action Net, financiado em parte pelo NED, em parte pela fundação de GE — o diretor brasileiro do qual é egresso do governo FHC.

O site dado pelo outro nome que dá aval ao nosso memeteiro apresenta, em destaque nesse momento, a propaganda pela série House M.D. — entre meus favoritos, aquela coisa do «Diogo Mainardi da profissão médica, mas será que ele é um ser humano atrás de tudo?» — agora no iPhone!

Parece mágica! Simples reproduz progaganda, em inglês, para Índio Tupi ver.

Difícil concluir que Apple não esteja pagando um baita de um jabá aqui no Brasil.

«Message Control»

Na minha observação, ainda não há  muitos sinais de uma campanha organizada do PT no sentido de moblizar pessoas nas redes sociais.

O PT, segundo o mito, é da velha guarda. Organiza pessoas no chamado «meatspace» — o espaço carnudo em que nos encontramos no mesmo lugar ao mesmo tempo.

Os blogs indicados pelo site do Partidão, por exemplo, limitam-se ao «Blog do Planalto» e o «Blog do PT na Câmara».

Entendo que autoridades eleitas tem direito a um blog, com o aval do Partidão.

Em minha observação, então, o partido é muito «shiita» — com desculpas aos shiitas de verdade — nesse assunto de «controle de mensagens». Explico aos shiitas que considero essa disciplina admirável, do ponto de vista de profissionalismo. Ela visa evitar a distorção, enquanto a «câmara de eco» a pŕomove.

Só porta-vozes autorizadas tem o direito de falar no nome do partido.

E até se o guru da rede fosse contratado e autorizado, o fato resta, enquanto escrevo isso, de que ele ainda não confirmou.

Tem várias, aparentemente espontâneas, manifestações pro-Dilma nas redes sociais, é verdade, mais nenhuma endossada ou assumida pelo partido. O partido assume-se como responsável para PT.ORG.BR e os sites estaduais, e ponto, que eu saiba.

(Alguns desse sites espontâneos, entre os mais sofisticados, eu suspeito, são clones de sites oficiais com motivos nebulosos. Disso mais depois.)

Para minha pesquisa comparativa, entretanto, eu estou começando com a lista dos blogs afiliados do  Cloaca News — um núcleo de uns 90 sites que identificam-se como pro-PT.

Essa lista, e as listas dos listados, formarão a base de uma comparação com as redes de blogueiros do Instituto Millenium — tal como Blogs pela Democrácia; ANABA, a Associação Nacional de Blogueiros Anônimos; e Aluizio Amorim, o elo central que liga Millenium com a turba de TERNUMA e Olavo de Carvalho..

Na sua maioria, os autores amigos de Cloaca News não são anônimos covardes, segundo um censo preliminário meu.

Fonte do Factóide: Ninguém

Ora, a única fonte dessa notícia que eu consigo achar — com somente 11 menções no Google News de hoje — é o Estadão, ou sites reproduzindo a mesma reportagen da AE.

Se bem que o PT «oficializou» o contrato, não consigo achar nenhum «release» divulgando o fato. Nada da agência Pepper que eu consigo achar, tampouco. Nada chegou no PR Newswire, mas talvez perdi o «release».

Além do mais, a afirmação central da reportagem do Estadão, de que esse cara vai «trabalhar com» integrantes do equipe Obama, não tem atribuição à fonte na reportagem original.

No meu entender, isso seria um delito eleitoral, se fosse verdade. Não ia?

Branco foi contratado pela Pepper Comunicação Interativa [e?] vai trabalhar com os americanos Scott Godstein e Joe Rospars, responsáveis pela campanha de mídias sociais de Barack Obama em 2008, além de Ben Self e Andrew Paryze, especialistas em marketing digital da Blue State Digital.

Quem disse?

Donde veio essa informação?

Daquele autor mais prolífico da história: Ninguém.

«Ladrão Chamando Ladrão de Ladrão»

Uma tática muito común do «estilo neocon» é a campanha «você que é» ou «ladrão chamando ladrão de ladrão».

Pueril, sim, mas a Veja repita-a obsessivamente, como um cachorro sempre confinado num pequeno espaço que desenvolve comportamentos repetitivos patológicos. (Toby, dos vizinhos, sempre girando no mesmo sentido enquanto ameaça o transeunte. Ele não para, coitado. Ninguém o passeia.)

Essa tática prega que, quando você enfrenta uma notícia negativa ou um escândalo, você deveria lançar a mesma denúncia contra o adversário, preemptivamente, minando o moral crítico do outro.

Posso citar tantos exemplos disso do Congressional Record dos EUA durante a última década!

Assim, com o escândalo no Distrito Federal, um escândalo correspondente foi imediatamente armado contra o tesoureiro do PT e amplificado pela mídia, ocupando as manchetes enquanto o fluxo de notícias sobre Arruda diminiu aos poucos.

A mensagem:

Eles não tem o moral de denunciar nossa corrupção

Ou, como cantava o Pop Group no fim dos anos 1970s:

Putas somos todos nós
Cada um tem seu preço

Meu palpite é que Reinaldo Azevedo não esteja fazendo outra coisa com as insinuações de hoje, de que o PT empregasse um especialista envolvido com práticas escusas e consultores estrangeiros.

Este senhor que vocês vêem acima, em foto de Mário Fernandes, da Agência Estado, é Marcelo Branco. Com aparência descolada, 17 anos nos modos e modas e sabe-se lá quantos de idade, ele foi apresentando ontem como o “estrategista de redes sociais” da campanha de Dilma Rousseff. Foi contratado pela tal agência Pepper Comunicação Interativa, aquela que já trabalha numa espécie de aparelho em Brasília. Uma das tarefas da equipe, revelou O Globo, é criar perfis falsos na Internet para enfrentar os “adversários”.

Foi apresentado por quêm?

Decerto não foi pela campanha oficial da candidata de continuismo, nem pelo partido dela, nem pelo suposto contratado, nem por quem supostamente contratou-o.

Olha, se você venha acompanhado minhas pesquisa aqui, você sabe que o Instituto Millenium  — o Conselho Editorial do qual a Veja ocupa , ao lado do Estadão — está engajado numa campanha

  1. orquestrada pelo Cato Institute e a Atlas Research Foundation de Washington, D.C.. além do Endeavor International de Atlanta, Georgia, uma campanha que
  2. faz uso de brasileiros pseudônimos ou anônimos, residentes no exterior ou escrevendo em sites hospedados fora do alcance da Justiça Eleitoral, para
  3. armar campanhas de desinformação e boataria maliciosa

É exatamente isso que o Tio Rei denuncia no caso do guru das redes petralhas.

Mas e a fontes das supostas informações que fundamentam seu sarcasmo barato?

Mais sobre o assunto após meu gostoso jantar — e House M.D.

4 comentários sobre “Observatório de Memes: «Putas Somos Todos Nós» e o Guru do PT

  1. Putz!

    Fascinante!

    Mas eu existo sim e não sou petralha! hehe

    O domínio http://www.andredemoraes.com foi registrado nos EUA por ser mais barato do que no Brasil.

    A Oncovô é uma empresa especializada em cursos – tem como foco trazer trazer palestrantes de outros Estados para Goiás. A Martha Gabriel e o Marcelo Castelo foram alguns dos palestrantes trazidos pela Oncovô.

    A “referência” no “Sobre” do meu blog diz respeito a cursos que fiz com eles.

    A informação estava “quicando” no twitter e eu peguei – juntei os fatos e percebi que algo ocorria para a contratação de Marcelo Branco pelo PT.

    Não sou criação ou “amigo imaginário” dos “amigos da ministra Dilma”.

    De qualquer forma, gostei do post!

    Abraço!

Os comentários estão desativados.