Aluizo Amorim, Blogueiro do Milénio

Padrão

Falando no qual:

À toa na vida, eu estava brincando com meus brinquedos, tentando entender como eu pudesse, por exemplo, extrair a blogosfera de um site — os blogs apontados por ele com «a href=» — e depois averiguar pontos de contato com outras blogosferas.

Pode ser interessante. Na verdade, é essencial e tão básico que não me surprendaria de saber que meu sobrinho de 9 anos já sabe fazer. Lembrem-se da lema do bicho-preguiça, porém:

Devagar mais sempre

Eu sei que tem ferramentas avançadas para quem entende da mineração de dados, mas eu, formado em poesia, sempre tenho que começar com as coisas mais simples na linha de comando.

Começando com a bicicleta me prepara para o dia no qual monto meu primeiro Harley, se bem que este dia vier.

Como não fiquei sabendo do seguinte, por exemplo?

comm -12 arquivo1 arquivo2 > oqueosdoisarquivostememcomún

Ainda estou repondo meus dados, perdidos em um ato trágico de  force majeure — minha própria burrice,

Mas agora sei utilizar o robô harvestman, p0r exemplo, para compilar uma lista seleta de «samizdat digital» — basicamente X.BLOGSPOT.COM e X.WORDPRESS.COM, para começar.

Como estes dados, eu faço um arquivo de texto com o conteúdo baixado, que pode ser analizado com «comm».

Assim, comparo a blogsfera de TERNUMA como o samizdat indicado pelo Blogs Pela Democracia.

Agora, posso escrever a lista de pontos em comum para um arquivo.

Os sites contêm laços a 24 blogs em común, de 44 blogs encontrado na ecologia digital da TERNUMA e 126 da coletiva de covardanônimos. Isso, entenda, de uma amostra parcial dos dois sites.

Continuando do mesmo jeito, eu posso ilustrar, pelo menos, de maneira mais concreta, o que antes ficou um palpite: no movimento ciberanticontinuismo, Aluizio Amorim é o blogueiro em chefe.

Segundo Yahoo Site Explorer, o blog de nosso filósofo de botequim carioca tem 26.163 laços levando o navegante para todas as joias de sabedoria do homem.

Para comparar, Reinaldo Azevedo parece ter mais que 50.000 laços, mas isso é antes de excluir laços vindo do domínio ABRIL.COM.BR.

Excluido a «cámara de eco», o Tio-Rei tem uns 17.000 laços, e a maior fontes destes é VEJA.COM.BR.

Amorim é o homem chave em várias redes que meu fiel robô trouxe de volta do ciberespaço sidereal.

Dos 36 blogs apontados pelo Instituto Millenium, na minha amostra, por exemplo, cinco são compartilhados com a blogosfera dos Blogs Pela Democracia (acima).

Quase a mesma lista é compartilhada entre o IMIL e TERNUMA (acima).

Dos 76 blogs indicados pelo blog de Amorim que achei, 15 constam também na blogosfera dos BPD (acima).

Acima, a os pontos de contato entre a rede Amorim e a rede TERNUMA.

Têm outras redes também onde Amorim serve de pivô.

Sobre isso, mais em seguida.

Passos Futuros

No entretanto, a tarefa a ser aprendida agora é como trabalhar com os arquivos TSV que vem do Yahoo! Site Explorer, que são «inlinks» — laços vindos de fora, onde aqui estudamos laços indos pra lá vai saber onde (agora sabemos).

Após aprender isso, é para construir um modelo da rede com os indos e vindos juntos e correlados.

Um tutorial muito útil para que formou-se em poesia — inglesa, infelizmente — é aqui.

Pô, bosta, deixei de guardar o laço.

Tinha título gozado, bem-humorado.

Depois eu boto aqui no meu caderno de laboratório — como quase falhar programação em PASCAL (!) na faculdade no século XIX e ainda brincar de hacker do século XXII.