Hoje de Manhã

Padrão

Hoje de manhã, querendo blogar — blogo logo existo — mas tendo outras tarefas a fazer, eu vou empregar o método utilizado por meu âncora de TV de estimação, o Pat Kiernan de NY1 em Nova York — voz calma e bem-humorada num mundo difícil o suficiente sem exageros.

É so colar, mostrar e brevemente comentar algumas manchetes do dia da imprensa impressa. Assim você produz o número necessário de laudos quase à velocidade de datilografia.

Um truque barato, mais preenche o vão, enquanto eu faço alguns análises das primeiras 30 rodadas da Grande Aranhação– acima — e outras coisas necessárias que robôs não fazem por mim.

Na TV nesse momento, o Polishop dizendo que o Lift ‘n’ Shape fará você linda e esbelta «como num passe de mágica!».

Fato notável: a virada na situação do iTudo no Google Notícias ultimamente.

De repente, a campanha de reportajabaganda — capa da Veja sobre o iPhone: «Parece mágica!» — dá lugar a notícias negativas e a informação de que Android, de Google, ultrapassou iOS com sistema operacional mais vendido em celulares.

Faz tempo que eu resolvi fazer uma nota no primeiro dia no qual uma nota sobre o iPhone NÂO fosse a segunda nota nas manchetes principais do site. Ainda não vi exemplo algum.

É muito raro o Valor Econômico cair na temida barriga, mas hoje, segundo o Clipping do MiniPlanej, ele cai. Manchete:

Mercadante gasta mais que presidenciáveis

No texto, porém, ficamos sabendo que foi o candidato socialista, Paulo Skaf da FIESP, que arrecadou bastante grana.  Mercadante, outro candidato anti-alckmindenovo, nem tanto.

Não acredito: estão reSUSitando o factóide cansadíssima do «caos aéreo».

Segundo eu leio, alguns 18% de vôos estão sofrendo adiamentos, liderados por Gol, que tem greve pendente, se eu esteja entendo direto. O notíciario fica meio confuso sobre este ponto.

Segundo estatísticas do Departamento de Transportes de Tio Sam, este é quase a mesma taxa de vôos atrasados em geral entre 2001 e 2009 nos EUA.

Juro.

Sombra do caos uma ova!

Eu uma vez fez uma comparação dos dois sistemas de transporte aérea ao vivo, durante uma viagem dupla: (1) de Nova York à San Francsico, ida e volta, seguida pelo (2) famoso vôo de meia-noite de TAM, JFK-Guarulhos.

Ambos eram cheios de chatice, com malas perdidas, atrasos, falta de informação das empresas — a empresa comparada com TAM foi American Airlines — e tudo mais.

Não dava para dizer que em um país havia caos enquanto no outro havia o reino de eficiência.

Na verdade, para dizer algo positivo sobre o Brasil, eu tenho experiências muito boas com a Polícia Federal na fila alfândega e imigração — até quando tirado de lado para uma vasculação nas malas — enquanto posso contar histórias para Zé do Caixâo contar sobre o TSA, responsável pela segurança nos aeroportos de lá.

Roriz ÷ (DEM – Arruda) = ∞, Ergo Hein?

Eu fico me perguntando como eu explicaria a aliança eleitoral do DF entre partidários de Roriz — era uma vez que ele era do PMDB, não era? — e os DEMs que não são homens de Arruda.

Reunida ontem na sede do partido, a executiva regional do DEM chegou a uma conclusão: a aliança da legenda com o ex-governador Joaquim Roriz (PSC) e a candidatura do deputado Alberto Fraga (DEM) ao Senado são irreversíveis. Dessa forma, a saída para a crise criada com o afastamento declarado de Fraga da campanha de Roriz é tentar encontrar uma acomodação política dentro do cenário possível. Fraga continuará em sua posição de independência e o grupo rorizista mantém rejeição a aliados de José Roberto Arruda.

Estão me dizendo que tem aliança Roriz-DEM, salvo que os de Roriz rejeitam aliados de Arruda?

O partido que se orgulha de mandar embora os quadros corruptos — diferentemente da situação federal! — vai tentar servir de corretor honesto entre as duas facções.

O presidente regional do DEM, Adelmir Santana, afirma que tentará ser uma ponte para uma reaproximação entre os dois candidatos majoritários. “Vou tentar marcar um encontro entre eles”, disse.

Eu não entendo nada disso. Absolutamente nada.

A Jornalista de Celebridades na Zona de Guerra

Ontem, fiquei pasmado com uma coluna de Miriam Leitão sobre o México na qual (1) colou um factóide da revista Reason de um ano atrás — a cidade de El Paso é agora a terceira cidade em termos de baixo incidência de crime no Páis, não a segunda — e (2) so confessou que sua entrevistada sobre a vida perigosa em Ciudad Juárez trabalhava principalmente como uma jornalista de celebridades de Nova York.

É algo como entrevistando Dunga ou o Mano Menezes sobre o COPOM.

Dados Indevidos Dados

Muito interessante foi a reportagem do Estadão de hoje — está sendo repercutido nos noticiários de TV — sobre o vazamento de dados sigilosos do sistema ENEM. Tomara que darem continuação ao assunto.

Eu sou fã de grandes bagunças relacionadas com TI em escala industrial. Em fim, jornalismo verdadeiro de tecnologia no Estadão!

Na Grande Aranhação, tudo bem até agora, com 300 mil sites conhecidos.

Agora vai trabalhar, vagabundo.