Angelo da C.I.A., O Admiravel Internauta do D.I.A.

Padrão

Entre os covardanônimos blogueiros do Instituto Millenium, Ângelo da C.I.A. sempre mantinha um lugar de destaque, enquanto outros sumiram da cena de um grau ou outro com a passagem de tempo. Como e de praxe nesse submundo, faz do anonimato uma virtude:

Você pode se interessar pelo “Da C.I.A.”, o Ângelo não estará nem aí. E você pode insistir, implorar, o “Da C.I.A.” nunca entregará quem é o verdadeiro eu.

Nos termos do mapeamento de  redes politicas que andamos fazendo, no entanto, o modo de interexistência desse Ser Celestial da Coordenadora do Iminente Apocalipse fica bem interessante.

Pela nota divulgada hoje, parece ter alguma familiaridade com a lógica de Aristoteles, talvez por meio do Doutor Angêlico, autor da Summa Theologicae — ou podia ser o Doutor Diabólico, autor de Como Ganhar um Argumento Sem Precisar Ter Razão.

Alega o uso de uma sofisma utilizada pelas forças de anti-continuismo quanto as queimadas de favelas na cidade de São Paulo — governado por um prefeito dos DEM que chama-se de construtor e corretor de imóveis .

Acho que o Serafim imputa o argumento a um homem de palha , no entanto –pelo menos no caso de Nassif.

Existem esquemas documentados do tipo posto sob observação pelo jornalista, ao final. O curso de eventos fica sempre no mesmo padrão.

Um município opta pela urbanização de favelas — ate em áreas sem condições de sustentar desenvolvimento urbano, como nas várzeas dos rios — construindo infraestrutura, o que não faz mal na hora de pedir o voto dos moradores.

Depois vem um despejo em massa ou a destruição criminosa das residências assim beneficiadas. Os ocupantes jamais terão o beneficio da valorização dos imóveis, que muitas vezes passam a ter outros titulares após algum desastre contra o qual o morador não tem — e não pode ter — seguro.

O economista peruano Hernando de Soto esboça essa dinâmica na sua breve historia de assentamentos informais naquele pais no livro El Otro Sendero.

A insegurança jurídica destes assentamentos e a exploração do fato vem de longa data. Tampouco e desconhecido a atuação, na informalidade, de pessoas ligadas ao serviço publico como autores de fatos levando a quebra dessa titularidade precária. A São Paulo ainda tem esquadrão de morte. Os jornais ainda contabilizam as chacinas de cada ano.

Em qualquer caso, o fato dessa epidemia de incêndios e inegável. Se bem que a ministra da Casa Civil seria a ultima responsável caso houvesse um balcão de negociatas montado no ministério, ou o ministro de saúde no caso de corrupção no suprimento de ambulâncias, de certo jeito o governo estadual tem o dever de acionar a policia para saber o porque dessa anomalia estatística. Talvez a causa seja a secura do ar ultimamente, hein?

Desculpe o desvio do assunto.

O que eu queria apontar foi o papel formal do Ângelo como liaison entre a «midia pijamada» dos neocons do norte e a tradução desse discurso e modelo de institucionalidade para Tupy ver.

Começa com uma afinidade electiva explicita pelo Red State, contraponto do Blue State Digital, propagandista oficial de Obamismo,’ e também conhecido como:

dd.1b.78ae.static.theplanet.com

*.0.62657468796473407961686f6f2e636f6d40message.redstate.com

alem de 220 outras interentidades, muitas com a coringa — o cu do bêbado (*) — significando a capacidade de multiplicar subdomínios a vontade.

«Estados vermelhos» são aqueles controlados por Republicanos, os azuis pelos Democratas. Eu moro num estado azul, embora o prefeito ser um independente ex-Republicano e ex-Democrata e minha cidade de Brooklyn cheio de neoconservadores nos moldes do Senhor Breitbart — um vizinho de nosso querubim do caos, intolerância e asnice.

Fica cadastrado, como tantos outros sites do gênero, com GODADDY.

O Ângelo mora numa vizinhança fronteiriça, então. Acima, o blog e o Red State, em vermelho, com sites sob domínio brasileiro em amarela e blogs de BLOGSPOT.COM — a maioria em português — em verde.

Fazendo uma busca de Google no padrão de

site:angelodacia.blogspot.com + NOME
mostra o nome do presidente dos EUA  sendo citado mais (243) do que o nome do presidente do Brasil (227) … embora “Dilma” ser citada 795 vezes e “Serra” 240 vezes.

Agora teremos que fazer um analise do conteúdo do blog para avaliar o quanto desempenha o papel de tradutor do nucleo neocon. Quantas vezes cita fontes de «think tanks», folhetins e midias neoconservadoras como o Washington Times, por exemplo, comparado com a imprensa e submundo de samizdat brasileiro?

Tem um analise interessante do «risco Indio» em comparação com o «efeito Palin»., por exemplo.

Eu diria que a Palin de Serra seria a Soninha, mas serve para estabelecer meu ponto: O Ângelo enxerga a politica brasileira pela ótica da politica estadounidense — um doença da qual o mundancismo sofre em geral, ao seu grande detrimento.

Teriamos que examinar uma amostra maior dos escritos do Anjo Eu Sou Legião, mas eis meu chute.

Com o programa de diagramação yEd, Aplico o mesmo tipo de analise que fiz outro dia com a ciberexistência de Dick Morris — um autoagrupamento e a identificação dos nos mais centrais, estruturalmente falando, como o representante do grupo.

Não trata-se de um método cartesiano na sua certeza, mas da para observar algumas tendências. gerais.

Um ponto de contato entre essa rede e o rede Dick Morris e a campanha para afastar Obama da presidência pelo crime de socialismo. «Neocons Gringos« são os «think tanks», lobbies disfarçados, latifúndios de samizdat, colunistas e mídias ideologicamente comprometidas de sempre.

«PSDB-DEM» são interentidades oficiais ou contundentemente oficiosas dos partidos.

A blogosfera «neutra-mista» apresenta samizdat e sites oficiais e oficiosos de varias tendências — provavelmente devido ao efeito da Plataforma Social compartilhada — Twitter, Facebook, AddThis e assim por diante.

Esta no «IMIL + Samizdat » que achamos o Anjo de Caos e a Iminência do Apocalipse. La achamos velhos conhecidos encontrados no começo desse estudo.

Feedburner e o motor de pesquisa Buscape são elementos da Plataforma Social., considero.

Em destaque entre grandes empresas de mídia são Globo e NEWS Corp. — nesse caso também presente como ligações ainda não determinadas com os Tories de Inglaterra — CONSERVATIVES.COM, um site hospedado nos EUA no latifúndio de servidores THEPLANET.COM.

NEWS esta no meio de um lance para adquirir 100% de SKY e portanto esta terrorizando varias reguladoras de concorrência nas quais a chama eterna de Thatcherismo extinguiu-se.

O centro estrutural dessa fatia da rede politica — a vizinhança dentro de três graus do Anjo da Companhia das Letras — fica no Tucanice — na verdade, nosso velho conhecido EAGORA & Associados — GENTEQUEMENTE e tal.

Para entender a campanha anticontinuista desse ano, precisamos de um bom time de arqueólogos, porque apresenta varias camadas, cada uma enterrada por outra, enterrada por outra, desde GENTEQUEMENTE e um maior protagonismo dos institutos de pesquisa partidárias ate o PROPOSTASERRA, TIME45, SERRA45 e todo mais.

Próximos passos: o componente «blogosfera mista-neutra» seria interessante estudar em isolação.

That story, in which conservative writer Dinesh D’Souza argued that President Obama inherited an anti-colonial ethos and anti-business bias from his father, provoked an outcry that went all the way up to the White House, with Obama administration spokesman Robert Gibbs calling it “a new low.” Forbes told the Washington Post that it was standing by the story — but that stance was not monolithic.