“PSDB: Plínio Salgado Doou a Bufunfa”

Padrão

NaMaria News, sobre os famosos folhetins anti-Dilma, hospedado em um site de um cápitulo do CNBB, pergunta

2.100.000 panfletos, por R$33 mil.  Quem paga?

NaMaria, blogueira política que defende o continuismo, fez um bom rastreamento das pessoas envolvidas no episódio do «panfleto do CNBB», além de algumas ilações menos firmes que ainda faltam apuração.

Posso acrescentar que todas as interentidades associadas ao caso levantado — a Casa Plínio Salgado, os Theokotianos, e o espúrio DILMA.ROUSSEF.NET.BR, moram no mesmo servidor de LocaWeb — no 187.45.210.67 — e pertencem à mesma conta — apesar de algumas medidas tomadas para despistar.

Fosse Dilma, eu processava o site por expropriação indevida do meu nome.

Só tem um Elvis Presley, por exemplo, assim como há apenas um sabão em pó com todos os direitos reservados de ser chamado Omo. O mesmo não pode ser dito do meu xará, um estudante de California que eu declaro inocente de qualquer burrice ou canalhice cometido pelo presente autor.

Foi evidente desde o começo o apoio de grupos nebulosos e sinistros à candidatura do PSDB, entre eles o Ternuma e o Olavo de Carvalho — este que no ano passado passou a ter espaço no Blog Talk Radio, orgão principal da rede de radialistas da extrema-direita norteamericana.

Ainda assim, eu vou adotar uma ótica um pouco mais cética sobre o incidente.

Não pode deixar de ser interessante que só agora que o discurso do continuismo começa a subir o tom e martelar nesses apoios.

Marca uma nova agressividade no marketing político da coalizão — uma mudança talvez agendado cuidadosamente quanto ao seu “timing.”

Eu não diria que marca a entrada do continuismo no «jogo sujo» — uma vez que os fatos parecem bem-fundamentadas e as interpretações pelo menos discutíveis — mas a opção de disseminar amplamente esses apoios como sinal de que o anti-continuismo apela a mentalidades medievais, eu aposto, foi bem-pensada e proposital.

Segundo Google Blogsearch, as denúncias de NaMaria foram repercutidas 1.400 vezes nas útlimas 24 horas, a vasta maioria em tom de indignação. O blog de um tal de Dr. Marco Sobreira é uma exceção:

Leiam a carta da CNBB ( CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL)  que o PT quer censurar. Esta é a democracía que este partido que se acha dono do Brasil defende? A igreja Católica tem todo o direito de lutar por seus principios e doutrinas. CENSURA NUNCA MAIS.

O “tumulto” durante a missa assistida por Alckmin e Serra na Ceára, entretanto, gerou algumas 1.500 repercussões no mesmo período. Lembra o episódio durantes as eleíções de 2006 quando o Senador Suplicy repreendou o candidato Alckmin por fazer politicagens dentro do santuário de Aparecida.

Para mim, fica claro que o continuismo entrou em uma «campanha pompeiense». O que sería esta?

Nas ruinas da cidade enterrado pela explosão da Monte Vesúvio, foram encontrados grafites de marketing político, anunciando o endossamento de várias entidades de classe ao candidato à orefeitura. «Os barbeiros, mercadantes de vinho, advogados, lojista, e tudo mais, querem Cláudio prefeito!»

Do lado da oposição, no entanto, havia a contrapropaganda:

Os vagabundos cachaceiros que durmem no parque querem Cláudio prefeito!

É isso que estamos acompanhando.

E está sendo muito parecido à tática utilizada contra o principal opositor do candidato de PAN no México em 2006, aliás.

A campanha caluniosa  “Lopez Obrador é um perigo para México!” foi declarada ilícita pelo IFE-TRIFE — TSE da sol azteca — mas só após semanas de bombardeio. O IBOPE, contratado para fiscalizar tais ilícitos, fracassou na tentativa.

Agora testemunhamos

José Serra é um perigo para o Brasil!

E esta vem com ligações perigosas mais instigantes, se bem que o grau de influência dessa franja radical sobre o Serrismo ainda está para ser estudado.

A versão anotada por Nassif — que vem com a sigla «sob observação», sabiamente — me parece um pouco exagerado, por exemplo.

Gostaria de ouvir as explicações do Índio sobre esse factóide do Movimento Identidade Imperial — que não passa de uma página de Facebook, que o Google saiba — antes de formar um juizo firme sobre o assunto. Não tem nehum histórico no noticiário, além de uma nota de julho desse ano do Globo:

O vice de José Serra (PSDB), o deputado Indio da Costa (DEM-RJ), mantém em sua página no Facebook um pedido de apoio, do movimento “Identidade imperial”, a um abaixo-assinado contra a devolução do canhão El Cristiano ao Paraguai. O governo Lula decidiu devolver o troféu de guerra, construído com o metal dos sinos de igrejas, ao país vizinho. O “Identidade imperial” se define como “um movimento que anseia pelo retorno do regime monárquico em nosso país”.

O que pode ser dito? As afinidades electivas públicas de candidatos podem e deve ser questionados. Se me perguntem porque eu prefiro me afiliar à SABEW em vez da ASBPE, mudança que fiz publicamente, eu explico.

Embora devida a limitações técnicas não pode ser tomada como prova definitiva, minha própria grande aranhação da internet política em bom português — faça sua própria! — cruzou com poucos exemplos da atividade dessa franja radical — embora parece bem mais ativa no Portugual, um fronteira interessante do estudo ao qual ainda não tive tempo para me dedicar.

Ainda assim, o “fluxo maximo” entra a campanha Serra-Índio e o sucursal do TFP nos EUA ilustra duas fontes de constrangimento às forças de anti-continuismo:

  1. o endossamento de setores de discurso golpista e
  2. o apoio de grupos estrangeiros atuando como fachada para grandes multinacionais e seus projetos interesseiros e pseudo-ideológicas.

O laço FTP.ORG — FTP.ORG.BR é quase como se fechasse o circúito — se a TFP não fosse  tão opaca aos robôs.

O estudo da rede social assume o uso e exposição de hiperlaços pelos internautas como atos comunicativos.

O FTP escolha ficar incomunicado, e tem pouco «zumbido» nos latifúndios do «buzz» sobre ela

O Opus Dei tampouco, embora existe o circuito ENVOLVERDE.COM.BR << MASTEREMJORNALISMO.ORG.BR >> UNAV.ES, ODEBRECHT.COM.BR, IICS.ORG >> OPUSDEI.ES, OPUSDEI.ORG, OPUSDEI.US, OPUSDEI.FI, OPUSDEI.TV ….

Outros site visitados pelos internautas do FTP incluem o culto de Fatima à americana

Só sabemos que faz uso de Flash, de Macromedia, e talvez o serviços de Omniture — agência digital adquirida recentemente pelo Adobe-Macromedia. O site é programado em Joomla — como outros 475 na amostra.

A Pesquisa de Eu Sozinho

Eu acho que a tática tem boas chances de vingar, aliás.

A revista Newsweek, por exemplo, recentemente publicou editorial condenando o “ódio” do movimento Tea Party, que “está pervertindo nossa democracia.”

Destaca uma anedota expressiva, sobre a filhinha de cinco anos de um congressista que respondeu ao telefone, para ouvir ameaças de morte contro o pai caso ele votasse em determinado projeto de lei.

Por mais que a candidatura «pode mais» tente por distância entre ela e essa franja, existem elementos suficientes para levantar uma enxurrada de perguntas que deveriam manter o assunto viável durante as duas semanas que faltam ao segundo turno.

Pode ser que eu esteja simplesmente consultando meu próprio foro íntimo com este chute.

Sou protestante criado metodista e depois batizado anglicano, e já vi como é feio um cisme como aquele que rachou a confissão anglicana sobre a ordenação de sacerdotes gay.

Tenho tido durante minha vida uma tendência a votar em Democratas, embora essa tendência tende a mudar na medida que envelheço. Não odeio Republicanos. Odeio os pecados contra a ordem constitucional de alguns deles — e dos seus opositores, também.

Por final, eu acredito nas pesquisas de opinião — que não eram do Instituto Zogby — segundo as quais a maioria de nós gringos nos consideramos tolerantes e moderados tanto em nosso liberalismo que nosso conservadorismo.