Dinheiro Por Trabalho, às Mãos Beijadas | Haiti

Padrão

Contratação de mão-de-obra, pretendida (cor de laranja) x real

O governo não é a solução do problema. O governo é o problema. –Ronald Reagan

Desperdício, fraudes e abusos.

Quando estou falando com compatriota de outra preferência política, sempre acho conveniente mudar o assunto para este.

O universo de contribuintes zangados é muito mais amplo do que a mera política partidária.

Pode ser que a gente ainda não concorra com o Índio Tupy nessse jogo sujo, mais estamos treinando a seleção e comprando jogadores no exterior.

Por exemplo,

Segundo a reportagem,. provindo da editora de Vogue e Wired,

Segundo a agência AP, “de cada $100 de contratos pagos para a reconstrução do Haiti, empresas haitianos receberam apenas $1.60.”

A solução de mercado não seria deixar os próprio haitianos ganharem dinheiro limpando seu próprio chão?

A AP destacou duas das maiores empreiteiras da USAID, Chemonics e DAI …  Citou o relatório do Inspetor-Geral da USAID mostrando que Chemonics e a DAI estavam contratando números muito inferiores aos originalmente almejados pelo contrato.

Uma leitura mais profunda do relatório demostra que este era apenas entre muitos problemas com os contratos.

Eu tenho aqui o relatório citado.

Textualmente, e aqui traduzo.

a auditoria desubriu que a gestão pela USAID dos projetos pelo pagamento em dinheiro vivo (PDV) de mão-de-obra local resultava em contribuições apreciáveis, se limitadas, à recuperação do Haiti.

Todas as quatro empreiteiras contratadas para realizar o projeto tinham ligadas a remoção de entulho com o programa de PDV em alguma forma, e é verdade que os resultados indicavam a necessidade de investimentos pesados em camhinões e equipamentos pesados.

No entanto, estes gastos resultaram na redução do dinheiro disponível para pagar os salários da maõ-de-obra.

Assim, o projeto PDV  da USAID alcançava números muito inferiores de beneficiados do que planejados e tem surtado um efeito muito mais modesto na pretendida estabilidazação da população-alvo..

Ou seja, pretendiam caldo de galinha mais entegaram água morna — e linchamentos de sacerdócios de voudon. E ainda divulgam o projeto como “caso de sucesso,” desmentindo seu próprio inspetor-geral.

O programa, que antecipou a contratação de 25,000 beneficiados por dia até maio de 2010, contratav apenas  8,000 beneficiados por dia ate’o dia 15 de julho de  2010.

Eu não consigo entender como homens que trabalham na remoção de entulho podem ser definidos como “beneficiados”  da generosidade do governo.

O trabalho tem que ser feito, e as empreiteiras parecem estar utilizando o método mais caro para fazé-lo.

Sobre padrões de segurança,

… o fracasso da USAID no desenvolvimento e fiscalização de regras consistentes de segurança aumentou o risco de acidentes graves e evitáveis.

Quando um contador do governo fala abertamente em “fracassos,” na minha experiência, a coisa está séria.

Na verdade, embora não seja citado o surto de cólera no país, o relatório também avisa do risco de doença.

Entulho e poeira deixada pelo terremoto podem expor trabalhadores a metais pesados como mercúrio, chumbo, e cádmio assim como a produtos combustíveis. Água estagnada e os restos de comida descartados podem resultar no crescimento de micróbios e mofo, expondo as pessoas ao risco de doenças microbiais.

Sobre controles internos contra a corrupção,

USAID deve fortalecer seus controles sobre a seleção de beneficiados. Enquanto algumas empreiteiras enfarizaram a participação ampla da comunidade nesse processo, outras deixaram a seleção quase exclusivamente nas mãos de políticos locais. Este procedimento aumentou o risco do abuso do programa por interesses pessoais.

Grilagem de domínio? FANMILAVALAS.NET no GODADDY

Segundo o Wired, de novo traduzindo,

muitos criticavam tais programas da USAID/OTI como o patrocínio de partidas de futebol durante o governo pós-golpe de 2004-2006 como um jeito proposital de minar o apoio para Fanmi Lavalas e as manifestações contra o governo antidemocrático — e, nós acrescentariamos, os abusos flagrantes de direitos humanos cometidos por este.

Coisas dessas trazem uma saudade do imperialsimo britânico do século XIX.

Vá lá na Paranpiacaba um dia e visite a Casa do Engenheiro-Chefe.

Pelo menos quando os inglêses pretendiam “civilar” o mundo subdesenvolvido, mantinham seu próprio jeito de viver como um exemplo moral aos nativos.

A gim-tônica foi inventada para inibir o choque cultural enquanto protegia o bebedor de doenças tropicais.

Nossos engenheiros estão se esquecendo dessas precauções básicas.

Se vão beber das fontes locais, fiquem com a cerveja — ou na pior das hipóteses, é para ferver a àgua antes de beber.

A DAI cresceu de $22 milhões de contratos em 2000 até $884 milhões em 2002.