Isto É o LSD

Padrão

Utilizo amiúde uma frase meio colorida para descrever um componente essencial no marketing por motores de pesquisa.

É o “latifúndio de samizdat digital,” o LSD — ou seja, a criação, muitas vezes automatizada, embora ainda existem “fazendas de faça-clique” em países pobres utilizando mão-de-obra humana, de enormes fazendas de “blogs de spam,” montadas para manipular os resultados de pesquisas nos motores.

Segundo o Slashdot hoje, o Google desenvolveu um programa para identificar e anular os chamados content farms, ou “fazendas de conteúdo.”

Com o objetivo de tirar sítios de baixa qualidade dos resultado, uma nova extensão ao navegador Chrome permite usuários a bloquearem determinados sítios dos resultados de uma pesquisa. Estes sítios serão estudados pelo Google, que utilizará os resultado para desenolver ajustes nos algortimos de busca.

Tem uma fazenda desssa, o Textbrokers.com, que não deixa de me mandar spam.

Então, até agora, ainda não demonstrei esse tipo de estrutura visualmente.

Bem, quer ver um? Achamos um baita de um esquema de LSD no blog do mercadologista Marcelo Tripoli da agência iThink, ligada com a VP Marketing Sandra Turchi, colunista do DComércio. Siga-o no Tumblr!

Em “aranhações” anteriores — explorações automatizadas de grandes estruturas de hiperlaços — identificamos alguns dos maiores LSDs, tal como Multiply, Deviantart, o Word Press robotizado —  o Blogger.com, e especialmente o Tumblr. Algumas amostras de sites mostrou decenas de milhares de blogs de Tumblr sem a mínima relevância aos sítios aos quais se referem pela colocação de um híperlaço.

A média de LSD nas redes que já estudei fica nos arredores de 35%.

Nesse caso, de 4.790 sítios únicos na amostra que pegamos da rede do blog de Tripoli, 4.426 são blogs de Tumblr.

A técnica esta fartamente demostrada pelo blog de Tumblr de Tripoli e os LSDs encontrados lá.

O método é utilizado para aumentar a autoridade de várias marcas, mas o LSD da Apple pode ser o mais gritante.  Entre os moléculos de LSD são inúmeros blogs nos moldes de “eu sou Mac” e “eu sou maluco pelo Mac,” por exemplo — muito provavlemente exemplos de propaganda clandestina pela empresa.

O padrão típico é um núcleo enoreme e internmente complexo apontando — servindo de um “hub,” que reza a terminologia da ARS Magna de análise de redes sociais — a marca a ser promovida. Acima, o agregador de blogs ISSUU.com é a “autoridade” fortalecida por um esquema desse tipo.

Aqui, é o CPJ — a Comitê pela Proteção de Jornalistas — cuja autoridade fica aumentada por um enorme LSD.

Muitas marcas de mídia aproveitam este esquema.

Aqui, a casa de espetãculos Austin Town Hall é promovida junto com rádios locais e a imprensa cultural, como certos blogs culturais fortalecidos com grandes estruturas de LSD. Está rolando o SXSW agora — festival de mídia social anual no capital texano — e  imagino que é por isso que vemos esse blitz agora.

Não vou dizer muito mais sobre o assunto. Acho que os números é os núcleos falam para si.

As grandes emissoras — NPR, CBS, MSBNC — utilizam o LSD na promoção das suas presenças na rede.

Os grandes jornalões globais,também, junto com os centros mais conhecidos de “jornalismo de inovação” — as faculdades de direito de Stanford e Harvard.

Dentro de cada núcleo, um LSD — uma aglomeração de blogs spam — moralizando e autorizando-o relativo aos algoritmos de pesquisa.

Aqui, o Berkman Center de Harvard, pesadamente autorizado por um complexo muito complexo de LSD.

E repito: os grandes jornalões e programas de TV agora utilizam avatares de Tumblr que tem enormes LSDs atrás, aumentando sua autoridade — e portanto, seu valor como veículos de propaganda, aliás.

Preciso dizer mais? A teoria básica de redes sociais é que uma tríade é a estrutura mais efectiva, mais forte, mais acreditável, por ser parecido com aquele “tríade de confiança” discutida por teoristas de confiança na rede.

O LSD, nos termos da ARS Magna, preenchem “buracos estruturais,” otimizando a estrutura da rede-alvo.

A promoção de Apple ilustra o ponto.

O componente central do componente central: Os institutos para internet e sociedade no Stanford e Harvard — este último responsável pelo LSD Global Voices Online, com verbas do governo, Reuters,  Microsoft, inter alia.

A artimanha dá a iluaão de que a conversa sobre políticas defendidas pelas turbas de Stanford e Harvard são amplamente debatidas por uma rede rica e complexa de indivíduos, e não que representa propaganda de um “convenículo de inspiração ideológica.”

Já vimos outro exemplo, em fim, da rede do DComércio.

Uma fazenda de blogs absurdos morando no DEVIANTART.COM emprestam seu teorético prestígio ao jornal.

E ele disse-lhes: Quantos pães tendes? Ide ver. E, sabendo-o eles, disseram: Cinco pães e dois peixes.

E ordenou-lhes que fizessem assentar a todos, em ranchos, sobre a erva verde.

E assentaram-se repartidos de cem em cem, e de cinqüenta em cinqüenta.

E, tomando ele os cinco pães e os dois peixes, levantou os olhos ao céu, abençoou e partiu os pães, e deu-os aos seus discípulos para que os pusessem diante deles. E repartiu os dois peixes por todos.

E todos comeram, e ficaram fartos;

Anúncios