Tripoli, Comandante Guerrilheiro

Padrão

A nota seguinte era para fazer parte de um novo projecto meu, uma instalação especializada de Drupal capaz de subir e disponibilizar «ontologias», ou seja, as partes de um fato a ser analiizdo junto com a regras lógicas e definiçãoes que constituem o modelo.

Acho melhor para de relatar os rsultados desses estudos técnico de Organizaçãoes Virtuais e Enredadas por serem chatos demais e por ficarem dificeis a escrever em Português.

Tenho asprições mais jornalísticas e literárias para o Bicho em 2011.

Mas por causa de dificuldades técnicas com Drupal — documentado por macacos e desenvolvido como se ninguém já ouvi falar da compatibilidade com versões anteriores — suponho que eu podia apresentar minha última experiência nesse espaço uma última vez.

Envolve um grupo de agência virituais, juridicamente distintos mas tendo em comum o príncipe de SEM Marcelo Tripoli como sócio-blogueiro e regemte;  .

A pergunta a ser respondida quando desse complexo de interentidades será, cabe na defiinição formal de um VBE — um “criadouro de entes virtuais” — o coração de qualquer CNO, ou organization pela colaboração em rede — redes que bem podem atravessar a fronteiras tradicionais de setores econômicos e políticos, assim com fronteiras nacionais e princípios de soberania.

Pertence àquela República Virtual Sem Nação da rede mundial.

Fiz algumas exploraçãoes com ferramentas que fazem o análise de “homen-chave” e cheguei à conclusão

  1. Que as agências de Tripoli são produtos de um Criadouro de Bezerros Virtuais, e
  2. Que este VBE faz parte de um CNO do qual o movimento international Campus Party é um componente integral.

Deixa-m explicar.

O modelo adotado no projeto ECOLEAD suponja que OVNIs — Organizações Virituais Não Identificáveis — são mecanismos para captar sinergies entre os setores públicos, privados, e pilantrópicos. Todos colaboram no memso produto ou serviços, embora por motivos diferentes e avaliações diferentes do valor a ser extraído da “oportunidade de negócios” — o motor do esquema todo.

Tripoli mantê pelo menos quatro afiliações sociais:

Sócio da agência Espalhe, que utiliza marketing viral para promover marcas de produtos, a maioria bem modestas.

Sócio da agência iThink, com uma lista de clientes de grandes empresas

Autor do blog iThink, ligado a ambas as outras agências e promovendo seus clientes.

Integrante de um PVC multinational de direct marketing, o chamado boca-a-boca ou viral.

Pela entidade de classe brasileira, a ABEMD.org.br, envolve-se com o Campus-Party Sambodiano e seus patrocinadores — os governos municipais, estaduais, e federal, e o maior nome do setor privado, a Telefónica por meio da sua fundação philantrópico.

A oportunidade de negócios para esse complexde patrocinadores — embora dividos por lealdades partidárias conflituadas — é a promoção de inovação no setor de TI, enquanto para  a Telefónica, é um gesto de apoio a este fim que se espera surtira efeito quando da campanha de lobby da empresa.

Virou um fato banal hoje em dia que o aspecto filantrópico do que eu gosto de chamar “a ordem da pesronalidade mútua” — em inglês seria algo como “desordem de PM,” se bem qu no portugues se usa a palavra “transtorno.” A OVNI apresenta vṕarias faces e personalidades, uma atrás outra, em torno. Uma empresa sem uma ala de “responsibilidade social corporativa” é quase impensável hoje em dia. É o estragema padrão.

Cabe perfeitamente na definição de uma organização virtual.

VO – A VO comprises a set of (legally) independent organizations that share resources and skills to achieve its mission/goal, but that is not limited to an alliance of for profit enterprises. A Virtual Enterprise is therefore, a particular case of VO. [Camarinha-Matos and Afsarmanesh 2005]

O Tripoli, julgando da amostra de dados que colhemos sobre seus laços formais e informais, é muito mais parto da Av. Madiscon do que a Av. Paulista ou Berrini.

Na verdade, eu achei outros laços numa análise feita com a ferramenta forense Maltego, que inclue o blog Brainstorm9 — exemplo nítido de propapgnda clandetina — e o www.fan.inf.br. Trata-se de outro nó na rede de Espalhe, identificada pelo retrato do Comandante Marcos ou alguem parecido, vestindo a balaclava que simboliza anonimidade.

Ou seja, o OVNI é uma colatênea de organizaçãoes (juridicamente) indpendente qu compartilham recursos e capacidades para alcançar um missão o meta, mas que não fica limiitada a uma aliança de empresas com fins lucrativos; Assim, um empresa virtual não passa de um caso especial de uma Organização Virtual.

Além da Espalhe ter a rede Fox de cliente, a clientela da agencia principal todos tem em comum o sentido de estar ameaçãda por um eventual reform de telecomunicações e comunicação social. Até o Porto Seguro, como limos, acaba de lançar serviço virtual próprio de celular em parceria com a TIM.

O triámgulo de componentes inclui uma campanha SEM-SEO — isto é , de blogs de spam — promovendo Apple Computers.

Esses laços extendem até os Três Grandes Redes de TV, mais o PBS, e também um complexo de promoção cultural de Austin, Texas — provavelmente havendo a ver com o festival SXSW e o fato da Universidade de Texas ser a faculdade executando um programa das fundações Knight-Carnegie pelo “treinamento de journalistas” brasileiros, presente na rede como Manual dos Focas

.

Este útlimo site é hospedado no ThePlanet, em Houston, e nenhum dos colaboradores divulgam seus laços institucionais — a técnica de divulgação que não divulga nada que deveria ser familiar nessas alturas.  Eu acho o projeto — registrado pelo GoDaddy, conhecido como o hospéde de campanhas de informação e contrainformação do governo e grupos políticos —  suspeito.

De fato, os piratas de Tripoli parecem conhecer bem todos os centros de excelência executando o projeto estilo PROMEDIA promovido pelos setores privados e públicos nos EUA — State, USAID, até DoD.

O conteúdo citado pelos vários blogs do complexo não podiam ser mais tiosãocentrico. Suponho que do ponto de vista do setor público, a oportunidade de negócios continua o memso — reclutando, doutrinando e promovendo o carreira de jornalistas pro-EUA.

Discovery visa maximizar a venda de conteúido produzido nos EUA e dublado para Tupy ouvir.

Os clientes de varejo-e e bancos tem interesse no regulamento do setor de comêrcio-e.

Também parece colaborar com a nossa VP de Marketing de todo que é empresa-e, Sandra Turchi, em comexão com o marketing comercial dos EUA, o vergonhosos BUYUSA.GOV.

Nao compre. Eu não concordei com a venda e quero ser ouvido antes de nada ser feito.

Bem no centro da rede, servindo no papel de corretor ou representante, Turchi e Tripoli, está vendo?

A midia corporativa das costas oeste e leste mantem laços estreitos com o CYBER.LAW.STANFORD.HARVRD, os VBE do Novo Jornalismo lá em Casa.

Achamos um componente interessante: Uma campanha sistemática de promover marcas editoriais conhecidas utilizando o LSD — “latifúndio de spam digital” de Tumblr.

Não vou demorar muito contando os detalhes. Termino propondo uma nova hipotese, porém: onde há um Criadouro de Entes Virtuais, haverá sempre um OVNI atrás.

Numa nota a seguir, a “oportunidade de negócios” do  OVNI que reune governos aliados com meu país e seus respectivos setores privados e terceiros.

Abrindo mercados, impedindo o avanço da centro-esquarda nacional-regionalista, e resucsitando o cadáver crivado com balas dos carteis de Ciudad Juárez de integração no modelo de NAFTA, basicamente.

Na verdade. o complexo Tripolo não passa de um VBE-Criadour local. O ponto estratégico é o PVC — acho que a sigla conota associaçãoes de profissionais ou comunidades de interesses profiessionais — capaz de papgagair o mesmo discurso desde Mato Grosso do Sul até Nova Zelandia, embora nessa visão os paises inglêsfalantes são em destaque.

Vamos ver o que podemos descubrir com mais dados na mão.

A ligação Turchi-Tripoli sugere o que podia ser um laço importante entre o Diário de Comércio e o duto de conteúdo gringo dublado mantido pelo Tripoli.