Telefónica | A Reticulação da OVNI Espanhola

Padrão

Sou eu mesmo confessaria uma alma irrequieta e além disso alguém fascinado com assuntos considerados chatos pelo resto do mundo.

Ainda assim, eu não pude deixar de entrar mais fundo na organização colaborativa em rede da Telefónica na América Latina, uma trilha de migalhas que coemeçamos a seguir com nosso caso da agência virtual Espalhe, de Marcelo Tripoli, que represente os espanhois e, como me disse em um correio-e bem educado, fica associada com a WOMMA.

WOMMA, aliás, é muito bem articulada internacionalmente e customa usar os serviços dos suspeitos de sempre, os nebulosos MediaTemple e GoDaddy.

Me disse que seguia á risca o código de ética da associação que, se me lembre bem, começa com a ladainha, “primeiro, não quebra a lei.” Pois bem, tem muista coisa no Brasil que não está contra a lei que provavelmente deveria ficar.

Assim, o fardo ético da agência fica mais leve antes do começo da corrida.

WOMMA é a entidade de classe em Nova York do marketing “guerrilha” ou “viral” — ou, como eu argumentaria, “clandestina, subvesiva e simbollicamente violenta.” Nao se esqueçam, no entanto, que me formei na semiótica na Berkeley, o que me deixou incapaz de abrir a boca e fazer sentido.

Acima, vemos nuvens de pequenas agências — céulas — trabalando para clientes como o STB — ou Student Travel Bureau, empresa que trabalha com intercâmbios estudantis. Bamboolab é um nome que conheço, junto com Coworkers — a organização sem ter que se organizar, sendo uma escola de samba de vários talentos indo e vindo para vários projetos, pagando só o aluguél do cubículo.

É isso que a IBM chama, com toda seriedade e faz anos agora, do “futuro de trabalho” — uma informalidade formalizada.

Visto como um todo, a rede da Telefônica no continente se reduz a um triángulo forte entre a mídia e mundo de publicdade neoconservvadornorteamericana, a mídia e latifúndios de samizdat digital dos afins ao Aznar, notávelmente o conservador e católico ABC.es, e uma fundação filantrópica meio nebuloa, a Templeton.

Como vemos acima, a iniciativa é enorme e conta com a microfone aberta de todas as redes globais — a Fox em escpecial, que acaba de botar o Fox Latino.

Os militantes jovens e fieis estão ocupados traduzindo o discurso neocon para a Wikipédia em espanhol. É um verdadeiro blitz.

Templeton desempenha um papel importante nesse blitz, montando pela produtora de New Gingrich na  tentativa de ser ouvidos por latinos norteamericanos com jornais e programação AV em spanglês. Apoia El Independent. O espanhol Tex-Mex do jornalóide é irríisório.

Acontence que John Templeton foi o sócio-fundador do Atlas Economic Reserach Institute — aquele criadouro de blogs escritos por Ningúem do qual o Instituto Millenium recebe seus ordenes.

A missão da fundação é tentar

… encorajar a integração de crenças religiosas e os valores do livre mercado no currículo de nossas escolas..

Acho que seja hedeiro de uma grande fortuna de Wall Street, mas não tenho certeza.

Aquele outro patrocinador da IMIL, a Fundação Heritage, está muito ocupado com a campanha também, como vemos.

A empresa também circula pelos corredores de poder no Palácio dos Bandeirantes, onde desenvolve váriais ações sociais-mercadologísticas com os donos do lugar.

Além do contatos de algúm tipo — talvez omo anunciante — em todos os grandes jornais, a alguns de meio porte, está mutio ligado a outras gigantes da Bovespa: AMBEV, Santander, Globo, o Cisco, Americans, Fapesp …

O patrocínio do Campus Party foi um importante mecanismo de expor a empresa e fazer com que a gente esquecer com era ruim o Speedy.

Blogblogs.com.br, o latifúndio de samizdat geral e curral eletrônico da Digital Abril, falecido agora, fazia sua parte.

Mas lição mais importante nessa breve leitura é o método de reprodução deste criadouro de alianças públicas-privadas em todo canto do mundo.

O chamado PVC — Professional Virtual Community, ou comunidade virtual de colegas de profissão — são chave, assim como são importantes fontes de trabalho para agência como Talk2 — ainda ocupadíssimo fazendo bolinhas de papel virarem bolas de boliche — e iThink.com.br.

.

É assim, pelos contato mantidos pela WOMMA, que se articula essa ponte internacional entre o Vaticano e os moianos da chá dançante lá em casa. Como podes ver, o iThink cuida da filanropia de Telefónica em vários paises. Com mais pesquisas, aposto que poderiamos concluir que é aens um elemento em uma grande rede de células revolucionárias, desembocando nas reuniões do conselho do Business Software Alliance.

Mas vamos ver.

Anúncios