AE Conteúdo | A Fonte da Minha Fonte É Minha Fonte

Padrão

Por razões de trabalho, o cliente vai me pagar o serviço Broadcast da Agência Estado, parte de um clipping.e análise que fazemos cada manhã de manhã cedo.

Aguardando a abertura do registro de informações hoje, então, fico pensando que seria interessante saber quais forem as fontes dessa minha fonte. Aponto uma aranha à página de parceiros do serviço e daí vai.

Primeiro, quero dizer que estou achando-o muito difícil navegar até o ponto de pagar uma assinatura. Há um labirinto de páginas pedindo senhas para ensaios dos serviços, e muitas dessas não funcionam. E porque quer saber meu CPF, hein?

Mas em fim, os parceiros da Agência Estado Broadcast são os seguintes.

Está plogado na tomada da boa e velha Imprensa Associada; o Dow Jones, de Rupert Murdoch; o Grupo CME, dono de 10% da bolsa e famosa por seu CEO ter dito que “o negócio de uma bolsa hoje não são operações mas sim informações — somos uma empresa de mídia»; e alguns forasteiros.

  1. IDC eu deveria ter reconhecido
  2. CEPEA é de uma fundação FEALQ que divulga pesquisas sobre agronomia
  3. FC Stone International é dos 500 de Esparta-Fortuna e pouço sem fundo de serviços de «clearing and settlement», obviamente parte do serviço de transações da AE; e
  4. O finlandês Foex.fi fornece índices de preços para certos produtors, principalmente florestais.

E naturalmente a Agência Estadão contribui com informações à rede, imagino. Faltando do baile e o ConJur, que é aquela coisa que a gente sabe.

O site também destaca hoje o futuro congresso do WAN-IFRA, a Associação Mundial de Jornais, que gaba-se de representar 18 mil publicações.

No passado, sócios da consultora Innovation International ocupava a liderança da organização internacional. Agora tem um irlandês de um journal do qual jamais ouvi falar, o Independent News & Media, plc, que se vende na bolsa de Londres como INM.

Parece ter uma dívida meio bilionária, segundo o relatório annual. Também é dono de um jornal ou parte em Africa do Sul, o IOL.

No conselho diretor, emeritus, o velho Sirotsky da Zero Hora testemunha às origens brasileiras desse movimento, com Sidnei Basile da Abril entre os sócios-fundadores, por exemplo.

É só isso o meu baião
E nao tem mais nada não
O meu coração pediu assim, só

Pergunta solta: haverá algo de interessante nisto?

A Gazeta M ainda faz falta.

Hora de ir trabalhar, vagabundo.