Propaganda | Vaias e Vencedores

Padrão

Brasileiro é mesmo bom de propaganda

A AlmapBBDO conquistou pela terceira vez – e segunda consecutiva – o título de Agência do Ano do Cannes Lions. Além de 2010 e 2011, a agência de Marcello Serpa e José Luiz Madeira chegou ao topo do festival no ano 2000.Esse ano, ela recebeu três Leões no Film Lions, sete no Press Lions, três em Outdoor e um em Design Lions – esse, porém, não contava para a corrida pelo prêmio.A agência conseguiu o feito mesmo passando em branco em outras quatro áreas que contavam pontos para se chegar na melhor agência de 2011 – Film Craft, Radio, Cyber Lions e Titanium and Integrated. Em segundo lugar ficou a Wieden+Kennedy Portland, com a BBDO Nova York em terceiro.

Desde 1988 BBDO é a maior rede da agência do Grupo Omnicom, cuja rede abrange 325 escritórios no mundo inteiro. .

Mas Brasileiro também pode ser ruim de comunicação de crise, segundo o Relatório Reservado de hoje, sobre o Pânico Palocci.

Uma das principais agências de comunicação do Brasil viu sua imagem virar carvão no Palácio do Planalto e na Esplanada dos Ministérios. Tudo por causa do episódio da demissão de Antonio Palocci.

O talvez o governo em poder não confie tanto no poder da emoção e a imagem.

O orçamento da União deste ano separou R$ 621,4 milhões para gastos com publicidade dos atos do poder público. Até sexta-feira, dia 24 de junho, já foram pagos R$ 163 milhões, sendo R$ 42,6 milhões em publicidade institucional e R$ 120,4 milhões na área de utilidade pública.

Isso constitui uma redução com custas de publicidade — propaganda — de 53% no ano.

Mas quando do pânico Palocci, de quem será falando? Os suspeitos de sempre, os Duda e tal?

Ah, não, deve ser o João Santana. A averiguar. E quem ganha a palam dourada pela campanha anti-Palocci?