«Hroquentrole» | A Candidatura MTV

Padrão

Deu na Folha impressa de hoje, na coluna Poder, sob o subtítulo «Tiroteio».

«Não se pode mais falar de campanha eleitoral nas redes sociais antes de julho. Mas ‘trolar’ o TSE ainda pode, né? Até porque eles não sabem o que isso significa.»

A fala é atribuida a nossa vereadora antiga, a prefeiturável Soninha “da MTV e PPS” Francine … ex-Playboy.

A moça deve ter assistida o episódio recente da série The Good Wife — «A Boa Mulher» — na TV Universal, onde se trata de uma campanha política bastante parecida., no sentido de que a campanha não assume a autoria de mensagens negativas sobre o adversário. Isso fica com um fundo partidário que funciona nos bastidores, formalmente sem ligação ao candidato.

É assim que funciona uma Organização Virtual.

A OV constitui um jogo de organizações que são  — formalmente — independentes e que compartilham recursos e capacidades para realizar um objetivo comum. Não fica limitado a uma aliança de empresas de fins lucrativos, e portanto constitui uma espécie particular de organização em rede.[Camarinha-Matos and Afsarmanesh 2005]

Vários níveis de organização podem separar a VO de um centro de coordenação virtual, que fica conhecido como um VBE — Virtual Breeding Environment, ou «Ambiente de Criação Virtual», encarregado com a montagem de times criadas para tomar conta de oportunidades especĩficas.. Forman-se redes de redes de redes embutidas em outras redes a assim roda-se a Roda Viva.

A teoria do ECOLEAD, da qual essa nota foi basada, é explícito quando da mistura de organizações formais e informais.

Um participante de um VBE é qualquer entidade, seja cadastrada formalmente or não, dentro de um VBE. Assim não deve ser pensado como um integrante do VBE que toma determinado papel. Vários integrante podem tomar vários papeis no VBE. [Mencionado em ECOLEAD D21.1]

Um componente formalmente fora dos limites de uma iniciativa privada, embora preste apoio a essa, é chamado de «entidade pública», ou seja,

o papel de entidades que não são cadastrados no esquema.

Isso é exatamente o que signfica o neologismo “trolar”, na fala da nossa prefeita futura: a mobilização de «entidades públicas» — nesse caso, integrantes anónimos do grande público.

Um bom projeto — embora muito trabalho — seria adaptar o vocabulário da Organização Virtuyal para o português.

[ … nota em desordem e progresso …]