O MOSCOU de Washington | Caminhos Que Bifurcam

Padrão

*O financiamento de Washington a jornalistas « Viomundo –citando a matéria de Eva Golinger no Diaŕio Liberdade — traz um interessante ángulo novo sobre a atuação da chamada «diplomacia pública» estadounidense.

O ponto de partida é o análise do programas de «desenvolvimento de democracia» por meio de «inovações» e «atualizações» do modelo econômico das empresas de informação. Assim, como conta nossa relatora,

O financiamento tem sido canalizado diretamente do Departamento de Estado através de três entidades públicas estadunidenses: a Fundação Panamericana para o Desenvolvimento PADF, por suas siglas em inglês, Freedom House [perfil de Sourcewatch –ed.] e pela Agência de Desenvolvimento Internacional dos Estados Unidos USAID.

Fundamentados em documentos fornecidos pela Wikileaks, a matéria mostra como programas de desenvolvimento de mídias realizados durante a promoção de  democracia nos Balcãs tem sidos ajustados ao ambiente latinoamericano.

Esses núcleos são parte de uma rede até maior, e de alta capilaridade, incluindo

  1. World Press Freedom Committee
  2. Global Forum on Media Development
  3. SND
  4. WAN-IFRA
  5. IFEX
  6. Article 19

Outra fonte para informações desse tipo que eu achei foi uma pesquisa Google do tipo

site:www.usaid.gov +Promedia

e outras frases significantes tipo «+”media development”». PROMEDIA foi um esquema cuidadosamente de articular políticas públicas em paises em desenvolvimento sem deixar aparecer a mão inglês-falante no projeto.

Veja-se a nota sobre O MOSCOU Búlgaro deste blog. Na verdade, existe mais fontes direitas de informação do que a Eva imagina, embora a colhetia seja chata e difícil.

Portanto, eu não concordo necessariamente que, como escreve Eva,

… Em uma tosca tentativa de esconder suas ações, o Departamento de Estado censurou a maioria dos nomes das organizações e dos jornalistas recebendo esses fundos multimilionários.

Acesso fica dificultado para leigos sem conhecimento da Novilingua utilizada, mas dá para aplicar um processo por filtrado nos documentos, assim como pode-se vasculhar as declarações de impostos dos atores.

Outro esfera de atividade desse tipo acha-se nas PPPs — parcerias públicas-privadas — entre agências do governo, filantropias privadas e programas de intercâmbio. A fundação Knight parece ser o jogador número 10 dessa seleção.

No entanto …

No entanto, um documento datado de julho de 2008 deixou sem censura os nomes das principais organizações venezuelanas recebendo os fundos: Espaço Público e Instituto de Imprensa e Sociedade IPYS.

Vamos dar uma olhada nas alianças e dutos de conteúdo compartilhados desses atores.

Espacio Publico

Faltando qualquer dado sobre este site na minha «aranhação» — a exploração automatizado de laços entre documentos HTML — utilizo a NaviCrawler para saber dos laços que existem entre esta e outras fontes de informação e ferramentas na rede.

Aparentemente o conteúdo promovida pela entidade não engloba a troca de laços típico de uma entidade planejada para otimizar o conteúdo para os motores de pesquisa.

IPYS

[ xxx ]

CPN Caracas

[xxx]

Outros Pontos de Encontro

  1. Colégio de Periodistas de Caracas
  2. SIPIAPA | Impunidad <> ANJ
  3. Federated Media
  4. Innovation-Media Consulting