O Palhaço Investigativo e Outras Peculiaridades Mexicanas

Padrão

Sintonizando hoje o noticiário mexicano sobre a grande festa de cidadania que escolherá o próximo presidente do pais, fico hipnotizado pela atuação do grande Brozo, palhaço dos entrevistas-emboscadas da rede Televisa, acima.

Como sabemos, o diário inglês reproduziu uma apresentação em PowerPoint esboçando o risco apresentado pelo candidato de esquerda Lopez Obrador e sugerindo uma estratégia para combaté-lo, pago com dinheiro de uma caixa dois à emissora.

Admite-se reservadamente o que não se admitiu ao microfone ou impressora em mídia ou organização de pesquisa alguma, que o AMLO tem condições de vencer.  

Acima, a «memeologia» da mitomania a ser empregada.

A Carmen continua sendo uma das jornalistas mais corajosas do mundo espanhol-falante apesar de ataques selvagens contra sua integridade e insenção.

Também fico curioso sobre a atuação nesse pleito do El Yunque — ligado ao grupo espanhol Haz-Te Oir — entre eleitores conservadores e católicos, um fator demográfico importante. Houve dissidência nas fileiras do PAN — Partido de Acción Nacional — sobre a influência deste grupo em anos recentes.

Google divulgou um «doodle» comemorando o pleito mexicano de hoje …